Compartilhe este conteúdo!

 

Manter um e-commerce funcionando bem, com vendas recorrentes, nem sempre é fácil.

O processo se torna ainda mais complicado quando o empreendedor não se mantém atualizado sobre ferramentas úteis, como o Google Merchant Center.

Infelizmente, muitos empreendedores não fazem ideia de que o Google Merchant Center pode ser usado – gratuitamente – para aumentar as vendas da sua loja online.

Esse também é o seu caso?

Se sim, saiba que este artigo contém tudo o que você precisa saber sobre o Google Merchant Center para que a sua marca possa ser encontrada por potenciais clientes de modo prático e eficaz.

Google Merchant Center

O que é o Google Merchant Center?

O Google Merchant Center é uma plataforma que ajuda o empreendedor a fornecer listagens de produtos, como título, imagem, valor e todos os dados relacionados à sua loja online e às mercadorias que ela oferece.

Além disso, o Google Merchant Center funciona como uma ponte entre o seu e-commerce e o Google Shopping, uma poderosa ferramenta do Google Ads.

Por isso, quanto melhor você souber utilizar a plataforma, mais eficazes serão os seus anúncios pagos no Google Ads.

Portanto, caso você tenha o objetivo de impulsionar as vendas da sua loja virtual através de anúncios patrocinados, o Google Merchant Center será muito útil!

Como funciona o Google Merchant Center?

O Google Merchant Center possibilita o cadastro dos produtos da sua loja virtual no sistema de pesquisa do Google, para que os mesmos fiquem disponíveis aos compradores da forma mais atraente possível.

Então, quando um cliente em potencial faz uma busca por um produto no Google, pode encontrar o seu anúncio, com uma boa imagem, título e preço, se interessar e, finalmente, realizar a compra.

Para entender melhor como o Google Merchant Center funciona, ele pode ser comparado a um software de cadastro de produtos, como as lojas físicas utilizam.

Sempre que decidir vender um novo produto, poderá incluí-lo na sua lista de produtos cadastrados no Merchant Center, atualizando os resultados de busca.

Do mesmo modo, sempre que um produto deixar de ser comercializado pelo seu eCommerce, é importante alterar a listagem cadastrada no Merchant Center, para que o Google sempre apresente informações corretas e atualizadas aos potenciais clientes.

Agora que você já sabe exatamente o que é e como funciona o Google Merchant Center, precisa descobrir como utilizá-lo, de fato, para aumentar as vendas da sua loja virtual.

É exatamente sobre isso o próximo tópico, acompanhe!

Como configurar o Google Merchant Center: passo a passo completo

Antes de qualquer outra coisa, é indispensável que você tenha uma conta no Google, ou seja, uma conta no Gmail, por exemplo.

O ideal é que a mesma conta seja utilizada por todos os serviços do Google:

  • Google Analytics;
  • Google Tag Manager;
  • canal no YouTube;
  • Google Ads;
  • Google Merchant Center.

Assim, todas as informações e históricos de configuração estarão centralizados em um único local e, posteriormente, será possível conectar todas as contas (com maior facilidade) e fazer outras integrações úteis.

Configurações iniciais da sua conta no Merchant Center

A primeira etapa consiste em acessar a página oficial do Google Merchant Center e selecionar a opção “Primeiros Passos”, para dar início às configurações da sua conta.

As configurações iniciais incluem dados específicos sobre a sua loja online, como nome fantasia, país e fuso horário.

O segundo passo é decidir qual será o método de upload dos seus produtos, para enviá-los através de um feed ou sincronizá-los automaticamente através da sua própria plataforma de comércio eletrônico.

Com a sua conta devidamente criada, você terá acesso à página de visão geral.

Google Merchant Center: visão geral

Os requisitos do Google para exibir seus produtos (na listagem paga e/ou gratuita) são a qualidade das informações fornecidas, que, por meio do Google Merchant Center, são automaticamente exigidas ao cadastrar o seu feed de produtos. Tais como:

  • País de venda;
  • Idioma;
  • Destinos;
  • Identificadores de produto (GTIN, UPC, EAN, JAN ou ISBN);
  • ID ou SKU;
  • Título;
  • Marca;
  • Descrição;
  • Página de destino (URL);
  • Link da imagem
  • Preço
  • Disponibilidade;
  • Condição;
  • Frete, dentre outros.

Faça a verificação das informações da sua loja virtual

Após seguir os passos anteriores, é importante fazer a verificação dos dados como o domínio do seu website e número de telefone.

Essa etapa, porém, é necessária apenas para os usuários que não usaram o mesmo endereço de e-mail do Google Ads no Google Merchant Center, como recomendado anteriormente.

Assim, se esse é o seu caso, acesse o ícone da engrenagem, que representa “Ferramentas e Configurações”, selecione “Informações Comerciais” e preencha todos os campos sobre a sua empresa.

Feito isso, na aba à direita chamada de “Website”, informe o domínio da sua loja.

É importante lembrar que, só é possível registrar um domínio por conta no Google Merchant Center.

Google Merchant Center: informações e configurações

Assim, se você é dono de mais de uma loja virtual, será necessário criar outras contas no Merchant Center, a fim de cadastrá-as (separadamente).

Para verificar seu site, é possível:

  • adicionar uma tag HTML. Basta copiar a tag HTML gerada automaticamente e colar na seção <head>, ou seja, no cabeçalho da página inicial da sua loja virtual;
  • fazer o upload de um arquivo HTML para a sua loja virtual;
  • utilizar o Gerenciador de Tags do Google, caso você já faça uso dele na sua loja online;
  • ou ainda, por meio do Google Analytics, se o mesmo já estiver sendo usado no seu eCommerce.

Faça a configuração de envio

Na aba “Entregas e Devoluções”, dentro de “Ferramentas e Configurações”, é possível (e recomendável) cadastrar informações de envio, como fretes e políticas de devolução.

Essa etapa é essencial para a aprovação dos seus produtos no feed do Merchant Center.

Nenhuma campanha de Google Shopping é permitida sem que, antes, as opções de envio sejam adicionadas.

Caso você ofereça frete grátis, insira R$0,00 como taxa fixa.

Cadastre seus produtos no feed do Google Merchant Center

Na página inicial do Google Merchant Center, em “Visão Geral”, você deve clicar em “Produtos”, no menu lateral esquerdo e depois “Adicionar um Produto”, caso a sua loja ainda seja pequena, com poucos itens disponíveis, sendo possível cadastrar um a um.

Apesar de existir essa possibilidade, ela não é a mais recomendada.

Afinal, imagine o quão cansativo seria se a sua loja passasse a ter mais de 1.000 produtos, de diferentes categorias, preços e opções de envio.

Como solução, existe a opção “Feeds” para criar um novo feed e enviar centenas ou milhares de produtos, de uma só vez.

Dessa forma, é possível que você exporte os dados dos seus produtos diretamente da sua loja online ou insira o conteúdo de uma planilha do Excel ou no formato xml.

Os formatos de upload aceitos pelo Google são:

  • integração do Google Sheets, ou planilhas do Google;
  • busca programada, ao hospedar um arquivo com dados na sua loja virtual e programar um horário, o Google busca automaticamente por atualizações;
  • fazer upload por meio do Google Cloud Storage ou manualmente;
  • ou utilizar a API Content for Shopping.
Google Merchant Center: feed e métodos de entrada

É importante saber que o processo de integração e criação do feed pode levar até 72 horas e é possível verificar se o status final será “aprovado”, “reprovado” ou “pendente”.

Feito isso, sua conta no Google Merchant Center estará preparada para apresentar seus produtos como resultados de buscas dos usuários.

Esse processo poderá ser feito gratuitamente ou através de anúncios do Google Shopping, cada opção possui as suas vantagens e desvantagens.

Na segunda opção, basta integrar sua conta do Merchant Center à sua conta do Google Ads e criar suas campanhas de Google Shopping.

Porque usar o Google Merchant Center em sua loja virtual

Como você pôde perceber, o Google Merchant Center é uma das melhores opções do mercado para promover os produtos da sua loja virtual.

Além disso, a possibilidade de divulgar seus produtos gratuitamente tornou a plataforma ainda mais atraente e visada por empresas de pequeno porte, que ainda não possuem recursos financeiros para investirem em anúncios pagos.

Mas, essas vantagens não são as únicas! Dê uma olhada em outros benefícios interessantes do Google Merchant Center.

Anúncios com maior retorno sobre o investimento (ROI)

Os anúncios de produtos em formato de lista, como oferece o Google Merchant Center, costumam ser mais lucrativos do que os típicos anúncios em texto.

Afinal, coloque-se no lugar do usuário que busca por um determinado produto.

Por exemplo, se você pesquisasse por:

  • calça jeans feminina

E os resultados aparecessem em texto, como “Compre a sua calça jeans por R$120,00” e também em lista, com uma imagem atraente correspondente à pesquisa, título do produto, preço e a loja, em qual deles você clicaria?

exemplo de anúncio patrocinado no Google Shopping

Com certeza, o anúncio (com imagem) chamaria muito mais a sua atenção e você clicaria nele, apresentando grande possibilidade de finalizar a compra no site do anunciante.

Assim, a visibilidade da marca e o retorno financeiro (ROI) tende a ser maior do que o valor investido no anúncio no Google Ads.

Mais visibilidade para o seu eCommerce no Google

Falando em visibilidade, todas as vezes que um usuário realizar uma pesquisa, seu anúncio será visto em formato de catálogo, tornando evidente não só as especificações do produto em si, mas também a sua marca.

Além de visibilidade, o seu eCommerce atrai muito mais leads qualificados, que realmente tem o desejo de compra.

Isso acontece porque, quem pesquisa por uma impressora HP Photosmart C4680, por exemplo, já sabe exatamente a marca e o modelo que deseja.

As chances de que essa pessoa compre no seu e-commerce são grandes e, mesmo assim, caso ela não o faça, é possível fazer uma segunda tentativa posteriormente – o famoso remarketing.

Assim, a etapa de remarketing, como veremos mais a frente, se torna mais eficaz, apresentando uma alta taxa de conversão.

Controle financeiro

Com o Google Shopping, através do Merchant Center, é possível determinar o quanto você está disposto a investir em anúncios pagos.

Assim, a cada clique no anúncio do seu produto, o valor (de custo por clique) é debitado da sua conta do Google Ads.

Além disso, a plataforma veicula os anúncios de acordo com o orçamento disponível (diário ou vitalício) e nunca excede o valor configurado.

Esse fator simples evita muitas dores de cabeça, já que não atrapalha o seu planejamento financeiro.

Ainda sobre esse aspecto, com o Google Shopping Ads é possível descobrir qual é o valor do lance dos concorrentes, ou seja, qual o investimento deles em anúncios (de produtos semelhantes) ao seu.

Assim, é possível estimar o valor necessário para investir e “cobrir a oferta” dos concorrentes, gerando a possibilidade de obter uma posição mais destacada para a sua marca, dentre os demais anúncios.

Google Shopping e Google Merchant Center: uma parceria de sucesso!

Investir em anúncios pagos, por meio do Google Shopping Ads pode ser o gatilho necessário para o aumento das vendas do seu eCommerce.

E, para isso ser possível, a sua conta no Google Merchant Center precisa estar devidamente configurada, conforme o passo a passo explicado neste artigo.

Em seguida, é só acessar a sua conta do Google Ads e criar uma campanha de Google Shopping (padrão ou inteligente).

Para entender mais sobre o Google Shopping, incluindo quanto custa para fazer anúncios através dele e como fazer isso de fato, dê uma olhada no artigo completo sobre Google Shopping aqui mesmo no blog.

Remarketing dinâmico e possibilidade de integrações

Conforme explicado mais acima, seu e-commerce terá visitantes muito mais qualificados, com forte intenção de compra (fundo de funil).

Assim, por meio do Google Shopping, é possível fazer remarketing, ou seja, exibir para o usuário que não finalizou a compra, o anúncio do mesmo produto visualizado anteriormente.

Por meio deste recurso, os valores dos anúncios de remarketing do Google Shopping tendem a ser menores que os anúncios tradicionais em texto, por exemplo.

Como se não bastasse, o Google Merchant Center, quando integrado ao Google Shopping, permite integrações com diversas plataformas como PayPal, Shopify e muitas outras.

Conclusão

Como você deve ter percebido, usar o Google Merchant Center e escalar os ganhos da sua loja virtual ou e-commerce não é um bicho de 7 cabeças.

É essencial que seu comércio eletrônico esteja inserido em todas as principais ferramentas digitais.

Caso tenha ficado qualquer dúvida sobre o assunto, fique à vontade para fazer uma pergunta através da aba “comentários” abaixo.

Nossa equipe de especialistas terá o maior prazer em lhe ajudar!

Além disso, se quiser contar com a ajuda de profissionais altamente qualificados em gestão de tráfego pago para decolar as suas vendas, conheça o nosso trabalho de gestão de tráfego para eCommerce!

3 1 voto
Classificação